Siga-nos nas Redes Sociais

Facebook YouTube

  

Notícias

Semear ajuda empregado da TGestiona no tratamento de filho com autismo

Publicado em 16 de junho de 2009

Ter um filho portador de necessidades especiais foi o que aproximou Luiz Carlos Spera, analista de logística da TGestiona, do atendimento da Semear há 20 anos, desde o primeiro ano da instituição. Luiz já era empregado da Telesp há alguns anos quando seu filho Fernando nasceu, portador de uma síndrome rara. Sem saber ao certo as dificuldades que teria pela frente, em 1989 a área de Recursos Humanos apresentou a ele esta instituição, formada inicialmente com o incentivo dos empregados da empresa, para dar atendimento e assistência aos familiares que necessitassem de aparelhos ortopédicos, auditivos, além de orientação médica e psicológica aos portadores de necessidades especiais.

“Foram tempos difíceis, não entendíamos nada sobre este problema, mas a ajuda da Semear foi imprescindível para nos ajudar a lidar com um filho autista. Naquela época havia uma equipe técnica que nos ajudou e orientou sobre a melhor forma de tratamento. Recebemos uma ajuda de custo para subsidiar uma escola especial, que tem os melhores métodos para auxiliar no desenvolvimento de Fernando, hoje com 23 anos”, conta Luiz Carlos.

Sua participação na Semear não é somente como beneficiário. Desde o ano passado Luiz Carlos faz parte do Conselho de Administração da associação e trabalha para que ela tenha condições de atender a mais pessoas que necessitam de ajuda, pois há algum tempo a Semear deixou de prestar atendimento somente a empregados do Grupo Telefônica e passou a prestar serviço à comunidade.

“É importante que mais e mais pessoas conheçam a Semear, o trabalho que é feito ali, e se motivem a colaborar com a associação, pois ninguém sabe o dia de amanhã. Qualquer pessoa pode vir a precisar desta ajuda, porém a instituição sobrevive de doações, de contribuições. Se cada um doar um pouquinho, muita gente continuará se beneficiando deste trabalho, que é tão fundamental para quem tem um familiar portador de deficiência. O Estado não está preparado para dar este auxílio, por isso temos que buscar recursos em associações independentes”, conclui Spera.

Dia Semear

No dia 19/06 você vai saber como poderá ajudar a esta instituição, pois haverá uma grande campanha em todas as empresas do Grupo Telefônica. Aguarde!

 

 

 

 

 

 

 

Por Lucy De Miguel  |  Vetor Comunicação

mais notícias

Deixe seu comentário

Preencha os campos abaixo e deixe seu comentário


5 comentários para "Semear ajuda empregado da TGestiona no tratamento de filho com autismo"

  1. Valdete Andrade

    Bom Dia !!!
    Gosto de ver trabalhos sérios como este do SEMEAR porque muitas vezes queremos ajudar e não sabemos como.Sou estudante de Psicologia e gostaria de saber como posso ser voluntária deste projeto ?Aguardo Retorno. E mais uma vez parabéns pelo projeto Fantastico como este .

  2. Sandra Mary Mansueti Ribeiro

    Oi Valdete,
    Para ser voluntária da associação é só entrar no site http://www.semear.org.br, na parte “Como ajudar”. Lá tem a ficha a ser preenchida. Ou, então, envie um e-mail para semearassociacao@terra.com.br. Obrigada.
    Abraços.

  3. sidney mancini

    Dedução Imposto de Renda

    Gostaria de saber o por que a contribuição a SEMEAR não pode ser abatida no IR como doação.
    O que falta para esta instituição obter juntamente a Receita Federal este benefício.

    Atte

  4. Wilson Pinto Santos

    Desde sua fundação sou contribuinte da SEMEAR.
    Nunca imaginei que um dia poderia precisar da instituição, em 2002 meu filho Henrique nasceu com sindrome de Down, a alguns meses atras comecei a receber um subsidio para pagar a escola do Henrique.
    Como a Semear está com dificuldades abro mão do subsidio para alguem que tenha talvez mais necesidades do que eu possa ser atendido.
    Peço que todos entendam e passem a contribuir para instituição.

  5. admin

    Para que a doação possa ser deduzida do imposto de renda, a Entidade precisa ter o CEBAS – Certificado de Entidade Beneficente de Assistencia Social, emitido pelo CNAS. Para a instituição solicitar este certificado junto ao Governo Federal, ela deverá estar registrada no COMAS – Conselho Municipal de Assistencia Social – do seu municipio sede. Como tivemos nosso pedido de Utilidade Pública Municipal não-aprovado, a Semear está refazendo seu Estatuto Social para que possa entrar novamente com o pedido de Utilidade Publica Municipal junto à prefeitura da cidade de São Paulo, o que deve ocorrer até o final do ano. Paralelamente a isto, entrará com registro junto ao COMAS (que também exige o Estatuto registrado) e, por fim, entrará junto ao CNAS para obter o CEBAS.
    Ao conseguir estes Certificados, informarão a todos seus mantenedores a data que os mesmos poderão ter os valores de contribuição ou doação deduzidos do Imposto de Renda.

Deixe seu comentário

Preencha os campos abaixo e deixe seu comentário


Empresas do Grupo